quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Doces Mediterrâneos - Parte II

E aí? Chegou a provar algum dos docinhos árabes que mostramos até agora?? Uhmmm.... Que delícia, só de pensar neles já dá água na boca!



Vamos então conhecer mais algumas dessas delícias que começamos a apresentar no post Doces Mediterrâneos - Parte I.



Mamoul 
É um doce e delicado biscoito de semolina, que pode ser recheado com tâmaras, pistaches, nozes e, mais raramente, amêndoas ou figos. É extremamente popular no Líbano, Síria, Jordânia, Palestina, na região do Golfo Pérsico, Egito, Turquia, Armênia, Irã, Grécia e Paquistão.

(foto: Israeli Kitchen)


A principal característica do mamoul é o formato, assim como na maioria dos doces árabes. Aqui, o formato padrão é circular, mas cada sabor é moldado em uma forma diferente. O de nozes costuma lembrar o domo decorado de uma mesquita, enquanto o de tâmaras lembra uma cúpula menos rebuscada. O de pistache é o que mais se difere, por ser ovalado. 

(foto: iwannacookie)

Muito consumidos durante o mês do Ramadã, esses doces são muito fáceis de serem preparados e é comum que sejam feitos em casa. A massa, feita com farinha de semolina e água de rosas e água de flor de laranjeira, descansa por cerca de 12h antes de ser recheada e moldada, mas leva apenas 8 minutos para assar. 


(foto: Anissas)


Tanto "Mamoul" como "Maamoul" pronuncia-se como [ma'-mul]. Também são aceitas grafias como Mamul, Maamul, ou Ma'moul. 



Mantecal, ou Ghraybeh
O Mantecal ou Ghraybeh (pronuncia-se 'ghray-beh') é um delicado biscoitinho de manteiga decorado com pistache. A textura é parecida com nossos biscoitos de nata de Minas Gerais, que derretem na boca. Ai, que gostoso!!

(foto: taste of beirut)

Geralmente servidos com café preto ou chá, esses biscoitos de origem libanesa.ganharam popularidade em países como Síria, Jordânia, Palestina, Egito, Turquia e Golfo Pérsico.



Raleu, ou Halawi
O halawi (pronuncia-se raleu) é outro dos doces mais tradicionais do Oriente Médio. Feito com mel, açúcar e bastante tahine, que é uma pasta de gergelim, o sabor deste último ingrediente é bem acentuado, assim como a doçura desta preparação. 

(foto: Dri Simizo)

Uma variação desta receita é considerada o doce egípcio mais antigo de que se tem notícia. Durante a era conhecida como "Antigo Egito" (aquela época em que o país ainda era governado por faraós) o raleu era feito com pasta de tâmaras, cardamomo e nozes picadas. Por fim, era enrolado e passado em mel, canela e pó e amêndoas torradas picadas. 



O gergelim sempre teve papel importante na culinária do Egito Antigo, pois era uma maneira de incrementar a alimentação. A origem destas sementes, no entanto, é ainda mais antiga e mitológica. Segundo uma lenda assíria, durante a criação do mundo os deuses se reuniram e beberam vinho feito com as sementes de gergelim. Para os hindus, elas simbolizam a imortalidade.

Gostaram?? Além desses que apresentamos, existem ainda mais de 30 outros tipos de doces deliciosos, muitos até desconhecidos aqui no Brasil. 

Ah, e uma página que vale a pena visitar é a da doceria libanesa Al Bohsali, que existe desde 1870 e fica no Líbano. 

A proposta do nosso blog é difundir e espalhar ainda mais a culinária árabe, explicando assim o conceito da nossa marca. =)

Esperamos que tenham gostado!

Abraços,
Equipe Mister Sheik

2 comentários:

  1. NOSSA KI RIQUEZA DE RECEITAS VCS TEM APOSTILHAS?
    NOSSA ESTOU MARAVILHAD COM TANTAS DELICIAS GOSTARIA DE SEGUIR ESSE BLOG.

    NOSSA !!!!!!!!!!
    BEIJOS

    ResponderExcluir
  2. Vocês tem apostilhas ou seria possível enviar por email?Existem doces e salgados árabes deliciosos.Cada receita é melhor que a outra,e é preciso escolher bem o mel.Com nora e neto árabe a gente aprende.Obrigada.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...